Três Lagoas

SOBREVOO! Crônicas de Marcio Ribeiro: É TEMPO DE MANGA

Defronte a uma linda praça existe um pomposo Pé de Manga. Ele sobrevive imponente o ano todo sob sombras. Poucos o percebem. Ele é indiferente! Mas quando os frutos amadurecem os olhos despertam…

A planta adorna um terreno baldio habitado por um homem. Ele se acha dono da árvore somente quando esta se frutifica, pois se agiganta a defendê-la e a vigiar os frutos suculentos mesmo não apreciando seu sabor.

Nos dias inférteis ou que a árvore gesta a próxima florada o homem adormece e dela se esquece. É que o homem é sovina ao ponto de dar “carrerão” nos meninos que tascam pedras e paus para derrubar os frutos do pé.

Ser dono ou se doar? A certeza do apoderar-se é tão fugaz!

Quando a noite cai, os frutos continuam caindo no quintal e na calçada, se doando de manhã aos primeiros passantes da rua deserta… Mas o homem continua degustando seu sono, sonhando com sua mesquinhez e nem percebe o “furto” dos frutos pelo chão…

Difícil entender:pessoas se ignoram, um “tanto fez tanto faz” à sombra de uma árvore, mas quando esta se frutifica começa a disputa.

Talvez porque a solidão é tão sombria que quando os frutos amadurecem surge a oportunidade do protecionismo bélico: “eu não queria, mas se o outro quer é porque tem valor, então agora eu também quero…Só pra mim! “A inveja também namora esse sentimento!

Mas é TEMPO DE MANGA: uma isca na tentativa de cultivarmos Laços ou Embaraços… Podemos colher muitos frutos e lições dessa temporada… AMISTOSAMENTE!

Crônica do servidor público municipal de Três Lagoas Marcio Ribeiro

OBSERVAÇÃO: A Crônica é um tipo de texto narrativo curto, possui também uma “vida curta”, ou seja, as crônicas tratam de acontecimentos corriqueiros do cotidiano que ‘chamam’ para a discussão de assuntos cotidianos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios