Policial

SIG de Três Lagoas prende idosa de 72 anos por tráfico de entorpecentes

Após a prisão, ocorrida no último sábado (18), de uma quadrilha que estava comercializando entorpecentes, cujo transporte até Três Lagoas se dava por meio de uma transportadora, Policiais Civis através do SIG (Setor de Investigações Gerais), no comando do Delegado Ailton Pereira de Freitas, deram continuidade às diligências e, na tarde desta quarta-feira (22), efetuaram a prisão de uma senhora de 72 anos de idade, a qual seria genitora de um dos presos naquela ocasião.

Com a prisão do filho, os policiais tomaram conhecimento que a idosa teria guardado parte da droga para o mesmo, assim como certa quantia em dinheiro, cujo entorpecente seria revendido, razão pela qual efetuaram diligência até o bairro Vila Nova.

Em entrevista a idosa acabou por confessar onde estava o entorpecente, sendo acondicionado em uma caixa de sapato, envolta numa sacola e devidamente amarrada, escondida dentre as roupas, em um cesto no quarto dela.

Dentro da caixa haviam cinco (tabletes) de maconha, prensada, além de uma pacote de maconha do tipo “Skank”, embalada à vácuo.

A maconha pesou cerca de 03 Kg (três quilos) e o “Skank”, cerca de 240 gramas.

Indagada se teria mais ilícitos, a mesma disse que não e autorizou a busca no imóvel, sendo que no quarto dela, em uma cômoda, foram encontradas mais três porções pequenas de maconha, dentro de uma gaveta, bem como uma balança de precisão e um caderno com anotações referente a integrantes de facção criminosa.

Dentro de um maleiro foi localizado uma bolsa pequena que continha em seu interior a quantia de R$ 6.000,00 (seis mil reais) em moeda corrente, dinheiro esse que a idosa não sabia sequer a quantia exata e não soube dar explicações convincentes sobre a origem, o que tudo indica se tratar de dinheiro da venda de drogas.

Em vista do constatado, a idosa foi conduzida à sede do SIG, onde foi autuada em flagrante delito por crime de tráfico e associação ao tráfico de entorpecentes e depois encaminhada ao presídio feminino à disposição da Justiça.

Denúncias poderão ser realizadas através dos telefones 67.3929.1173 ou 67-9.9226.8210(WhatsApp).

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios