Policial

Polícia Civil prende homem que deu facada em mulher grávida em Selvíria

Por volta das 19h desta terça-feira (02), a Delegacia de Polícia de Selvíria foi informada de que teria ocorrido uma tentativa de feminicídio, no bairro da Véstia contra uma mulher grávida.

Segundo informações, inicialmente, a polícia militar foi acionada, via 190, a comparecer ao hospital municipal de Selvíria, pois haveria uma mulher com ferimento de faca.

Na unidade de saúde foi informado que uma mulher deu entrada acompanhada do companheiro, apresentando um corte na região do pescoço, alegando ser em decorrência de um acidente de bicicleta, o que chamou muito a atenção foi o nervosismo do homem ao ser questionado sobre as causas do ferimento.

A vítima, ao se sentir segura, conseguiu relatar aos policiais que seu companheiro a teria esfaqueado.

Ela contou que o homem ingeriu bebida alcoólica durante toda a tarde e como já sofreu ameaças e violência física outras vezes, a mulher decidiu esconder as facas da residência. Quando o companheiro retornou para casa, perguntou sobre o paradeiro das facas, o que gerou uma discussão.

Segundo ela, o homem conseguiu se apoderar de uma das facas e a atacou, atingindo próximo ao pescoço. O ataque somente teve fim após a vítima suplicar por sua vida.

O homem, que já responde por tentativa de feminicidio contra outra mulher, sabendo das consequências que poderia sofrer, adiantou-se e ligou ao hospital informando que a mulher teria se acidentado de bicicleta. Para garantir sua impunidade, o autor ameaçou a companheira, dizendo que, se ela contasse a verdade, seria esfaqueada novamente.

Por isso, quando a ambulância chegou, a mulher mentiu aos profissionais da saúde sobre a verdade dos fatos. Somente ao chegar ao hospital e se ver distante do companheiro, a vítima sentiu-se segura para relatar o acontecido.

Os policiais militares foram à Delegacia de Polícia e, ao comunicarem o fato à Delegada Nelly Macedo, esta reconheceu os envolvidos, pois há menos de uma semana representou pela prisão do autor, por lesão corporal e descumprimento de medida protetiva, mas o Poder Judiciário negou a prisão.

Imediatamente, a equipe de policiais civis e policiais militares iniciaram buscas pelo autor, pois este se evadiu, ao perceber que os enfermeiros ligaram para a polícia. O autor foi localizado e preso, quando estava escondido em casa.

O homem, que ainda estava muito agitado, resistiu à prisão e desacatou a Delegada de Polícia.

Foi lavrado o auto de prisão em flagrante delito e o autor ficará preso por feminicídio, na forma tentada, descumprimento de decisão judicial que deferiu medidas protetivas de urgência, constrangimento ilegal, desacato e resistência.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios