Policial

Polícia fecha festa em residência e prende moradora em Brasilândia

As Polícias Civil e Militar de Brasilândia encerraram uma festa clandestina que ocorria na noite desta segunda-feira (31) em uma residência na Rua Dr. Teixeira de Carvalho.

A Polícia chegou ao local após receberem denúncia anônima via WhatsApp (Disque denúncia), indicando que ocorria uma festa no local há três dias, onde havia aglomeração de pessoas e abuso de equipamento de som.

Equipes da Polícia Civil, Polícia Militar e Conselho Tutelar fizeram a fiscalização no local e flagraram cerca de 15 pessoas na residência. Ainda flagraram um adolescente consumindo bebida alcoólica, além de três crianças entre 4 e 7 anos de idade, filhos da moradora da casa e de uma convidada da festa.

Fazia-se uso de narguilé, onde foram encontradas inúmeras latas de cerveja vazias, indicando que a festa já durava bastante tempo e que haviam intensa circulação de pessoas na residência.

No momento da abordagem, a moradora (28 anos), correu para dentro de um dos quartos da casa e tentou esconder as crianças da fiscalização. Após muita insistência ela abriu a porta e as crianças foram acolhidas pelo Conselho Tutelar.

Para a surpresa dos policiais dois homens também estavam escondidos no mesmo quarto, junto das crianças. Tratava-se de uma festa “open bar”, onde os convidados se serviam a vontade com cerveja e narguilé.

A moradora da casa e organizadora da festa foi autuada em flagrante delito por servir bebida alcoólica a menor, infringir medida sanitária preventiva e perturbação da tranquilidade.

Essa não foi a primeira vez que a Polícia teve de intervir no local. No início da pandemia a Polícia Civil já havia autuado a moradora por infração de medida sanitária preventiva, justamente por ter realizado festas com aglomeração de pessoas.

Desde então a Polícia Civil e o Conselho Tutelar acompanham o caso, pois as informações eram de que as crianças ficavam expostas a situação de risco, com aglomeração de pessoas e consumo de bebidas e drogas no local.

“A cena observada na casa é lamentável. Várias pessoas se aglomerando, fazendo uso de bebida alcoólica e narguilé em local com livre acesso para as crianças que residem na casa. Abuso de equipamento sonoro, perturbando vizinhos e um rodízio promíscuo de homens na casa. O fato já é acompanhado pelo Conselho Tutelar e vamos encaminhar expediente ao Juízo da Infância e Juventude para as providências pertinentes”, disse o Delegado Thiago José Passos da Silva.

A dona da casa foi autuada em flagrante delito. Os demais presentes responderão no Juizado Especial Criminal por infração de medida sanitária preventiva. Uma motocicleta irregular que estava no local foi apreendida.

Denúncias anônimas podem ser feitas pelo dique denúncia da Polícia Civil via WhatsApp (67 99978 9169). O sigilo é absoluto.


Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios