Região

ÓTIMA IDEIA: Vereadores de Andradina aprovam eliminador de ar para hidrômetros

"Segundo informações de 20% a 30% de “ar” é registrado na conta de água"

A Câmara de Andradina aprovou projeto de lei do vereador Geraldo Shiomi Júnior que obriga a concessionária Águas de Andradina a instalar gratuitamente, sem custos para o consumidor, eliminadores de ar para hidrômetros de todos os imóveis da cidade.

A medida foi adotada após o gabinete do vereador receber diversas reclamações de consumidores que afirmavam estar pagando de 20% a 30% de “ar” registrado na conta de água.

De acordo com a justificativa da propositura, existem sete situações possíveis para existência de ar na rede de água: manutenção da rede, rodízios, ruptura da rede, manobras da companhia fornecedora, injeção de ar para pressurizar (efeito aríete), desligamento de bombas para economia e manutenção elétrica (normalmente de madrugada), separação física em horas de baixo consumo.

Com a aprovação do projeto, a Águas de Andradina terá a responsabilidade de ser a única empresa a fazer a instalação da válvula eliminadora de ar, que deverá cumprir as normas do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia) ou por órgãos com reconhecida competência.

O aparelho deverá ser instalado na tubulação que antecede o hidrômetro preservando a padronização atual do hidrômetro e mantendo a localização do aparelho eliminador de ar na tubulação que antecede o hidrômetro.

A lei aprovada pelo plenário estabelece ainda que os hidrômetros a serem instalados após a sanção da matéria deverão ter o eliminador de ar instalado conjuntamente e sem cobrança adicional para o consumidor.

A solicitação da instalação do equipamento deverá ser feita pelo consumidor mediante protocolo junto a concessionária que terá prazo de 30 dias úteis para a instalação.

NOTA – A concessionária tem ciência do projeto de lei citado pela reportagem e aguardará decisão da Prefeitura Municipal.

Caso o PL seja sancionado pela Prefeitura, a concessionária deverá se reunir com o Poder Concedente e a Arsae para definir de que forma essa lei será aplicada e quais os impactos econômicos no contrato.
A Águas Andradina adverte que o equipamento denominado “eliminador de ar” não é confiável sob os aspectos técnico e operacional.

A instalação deste aparelho pode ocasionar tanto redução de vazão e de pressão – itens que são regulados por normas, as quais a concessionária deve obedecer – além disso, o equipamento possibilita a entrada de agentes contaminantes na tubulação podendo contaminar não apenas a água que entra no imóvel, como de toda a rede de abastecimento.

Importante destacar que não existe no mercado fabricantes com aprovação no Inmetro. Inclusive, o Instituto prevê na Portaria 246 que qualquer dispositivo adicional, projetado para ser instalado junto ao hidrômetro, deve ser submetido à apreciação por parte do INMETRO, com vistas a verificar se o mesmo influência no desempenho metrológico do medidor.

Com informações: Paparazzi News

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios