Brasil

Mizael Bispo, acusado de ter assassinado Mércia Nakashima deixa a cadeia

Mizael Bispo de Souza, acusado de ter assassinado a ex-namorada Mércia Nakashima em 2010, deixou a cadeia nesta terça-feira (25) após ter prisão domiciliar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça.

A defesa alegou que ele corria o risco de contrair o coronavírus na prisão por fazer parte do grupo de risco, e o STJ atendeu.

Relembre o caso Mércia – Em junho de 2010, o carro e o corpo da advogada Mércia Nakashima (desaparecidos desde maio em Guarulhos, na Grande São Paulo) foram encontrados dentro de uma represa em Nazaré Paulista. Ela, que tinha 28 anos, morreu afogada e também tinha marcas de bala no rosto.

A investigação descobriu que ela foi assassinada pelo também advogado Mizael Bispo por ciúmes e vingança por ela não ter reatado o namoro. Ele foi condenado pelos crimes de homicídio doloso qualificado por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa.

A atualidade: O detento Mizael Bispol, condenado a 22 anos e oito meses de prisão pelo assassinato da ex-namorada Mércia Nakashima, em 2010, deixou a Penitenciária 2 em Tremembé no fim da tarde desta terça-feira (25) após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinar que ele cumpra prisão domiciliar por causa da pandemia de coronavírus.

Mizael não vai usar tornozeleira para monitoramento eletrônico, já que o equipamento é apenas para presos do regime semiaberto. Ele vai cumprir prisão domiciliar em Guarulhos, na grande SP.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios