Brasil

Major Olímpio disse que Bolsonaro está comprando partidos para evitar impeachment

Senador cogita sair do PSL após reaproximação do presidente com o partido em negociação por apoio no Congresso

Com a saída do presidente Jair Bolsonaro no ano passado, o sendador Major Olímpio se tornou o político do PSL com mais votos recebidos na eleição de 2018. Ex-policial militar, ele ensaia agora também deixar a legenda.

Distante de Bolsonaro já há algum tempo, o senador se irritou nos últimos dias ao saber pela imprensa da reaproximação do presidente com a sigla, na esteira de um acordo de troca de cargos por apoio ao governo no Congresso.

Em entrevista a “Revista Época”, Major Olímpio comentou as mudanças no cenário, sua decepção com a política, seus planos eleitorais e não poupou críticas a Bolsonaro e ao partido. Veja um trecho.

“Eu estou que nem cachorro caído de mudança. Não tinha intenção de me desfiliar. Fiquei sabendo pela imprensa da reaproximação do presidente (nacional do PSL) Luciano Bivar com o presidente Bolsonaro. Eu sou um senador com mais de 9 milhões de votos. Com a saída do Bolsonaro, eu sou quem tem mais votos no partido. Logicamente eu me manifestei contra. Disse no grupo de parlamentares que eu não alimento meu carrasco. O presidente saiu do partido arrebentando o Bivar e cada um de nós, fazendo com que a opinião pública pensasse que o partido era um antro de criminosos quando, na verdade, eram os filhos dele, ele mesmo e advogados inescrupulosos que estavam querendo se apoderar do partido por questões financeiras”, disse.

Segundo o Major o que mais incomoda é “o puro toma-lá-dá-cá nojento”.

“Eu sei que tem no partido deputados que estão como cadela no cio puxando o saco dia inteiro de ministros e do presidente tentando gerar essa aproximação. Se eles falam em nome do partido eu quero estar fora disso. Bolsonaro está comprando os partidos para não ter votação pelo impeachment “, finalizou.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios