Policial

Justiça manda prender mãe da menina que morreu após estupro na fronteira

O Ministério Público do Paraguai mandou prender a mãe da menina de 7 anos que chegou morta ao Hospital Regional Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Mato Grosso do Sul. Após autópsia, os médicos legistas confirmaram que a criança foi vítima de estupro.

O pedido de prisão mãe da menina, que não tiveram os nomes revelados por conta da legislação do País em relação ao tipo de crime, foi determinado pelo procurador Álvaro Rojas ordenou a prisão da mãe, por violação do dever de assistência.

Além disso, quando a criança foi levada para atendimento médico, a mãe havia relatado à policia que a criança havia caído da cama e que teria sofrido um espancamento após ter participado de uma festa.

Após a realização da autópsia, foi encontrada uma laceração antiga, cuja causa da morte foi choque hipovolêmico devido a sangramento digestivo baixo agudo devido a laceração anal, informou o Ministério Público .

O médico legista César González Haiter havia afirmado horas antes que a menina apresentava indícios de ter sido abusada sexualmente, por isso o corpo foi submetido a uma autópsia para comprovar a causa da morte.

Com informações: Midiamax

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios