Brasil

Coronavírus infecta 347 padres, mata 21 e reacende polêmica sobre abertura de igrejas

A epidemia do novo coronavírus já fez 21 vítimas entre padres diocesanos brasileiros. De acordo com números da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), 347 religiosos já foram contaminados em todo o país.

A região Norte 2, que na divisão da CNBB abrange os estados do Pará e do Amapá, contabiliza o maior número de infecções e mortes: foram 58 padres contaminados e seis óbitos. Em seguida vem o Nordeste 2, que inclui os estados de Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, com 57 infectados e 3 mortos.

O estado do Ceará, que corresponde à região Nordeste 1, vem em quarto lugar, com 37 religiosos infectados e 4 óbitos. Os estados de Bahia e Sergipe, que correspondem à região Nordeste 3, tiveram 20 padres infectados —e nenhuma morte registrada.

Na regional Sul 1, que abrange o estado de São Paulo, 38 padres foram infectados, com um óbito. Das 18 regionais da conferência, apenas a de Mato Grosso do Sul não registra casos de contaminação nem de morte.

A Covid-19 fez vítimas também entre os bispos: nove já testaram positivo para a doença, e dois deles morreram.

As dezenas de mortes reacenderam o debate sobre a conveniência da manutenção de igrejas abertas, ou mesmo da reabertura das que fecharam as portas.

Em uma carta enviada a padres diocesanos, o arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, disse que cabe a cada um deles decidir o que fazer.


Com informações: Dlnews

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios