BrasilDestaque

Eleições 2020: O que está por trás do fracasso do PT na prefeitura de São Paulo

As eleições deste ano decretaram o maior fracasso petista das últimas décadas em São Paulo, o colégio eleitoral tido como um dos principais termômetros para as eleições nacionais. Neste ano o candidato petista Jilmar Tatto ficou em 6º lugar no pleito na capital paulista, com apenas 8,6% dos votos, atrás de nomes como Arthur do Val (Mamãe Falei), com 9,7% e Celso Russomanno, 10,5%.

É a primeira vez desde 1988 que um candidato do Partido dos Trabalhadores não fica em primeiro ou segundo nas eleições em São Paulo. Nas palavras de membros do alto escalão do partido e cientistas políticos ouvidos pela BBC News Brasil, “um grande fracasso”.

O professor de História contemporânea da USP Lincoln Secco afirmou que o principal erro do PT foi não ter disputado o pleito com um candidato que estivesse na memória do eleitor e que dialogasse com a classe média progressista.

“Esse candidato era o Fernando Haddad. Ele é o grande derrotado desta eleição e agora vai desaparecer como uma figura nacional. O PT fez um cálculo político de que o Haddad poderia perder, mas o que ele não colocou nesse cálculo foi que outra pessoa de esquerda poderia vencer no lugar dele, no caso o Boulos. Porque ir para o segundo turno já é uma vitória”, afirmou Secco.

No ponto de vista do professor da USP, o ex-presidente Lula também sai derrotado dessas eleições por ter “vendido” Jilmar Tatto como o nome forte do partido.

Com informações: BBC

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios