Brasil

Mizael Bispo, acusado de ter assassinado Mércia Nakashima deixa a cadeia

Mizael Bispo de Souza, acusado de ter assassinado a ex-namorada Mércia Nakashima em 2010, deixou a cadeia nesta terça-feira (25) após ter prisão domiciliar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça.

A defesa alegou que ele corria o risco de contrair o coronavírus na prisão por fazer parte do grupo de risco, e o STJ atendeu.

Relembre o caso Mércia – Em junho de 2010, o carro e o corpo da advogada Mércia Nakashima (desaparecidos desde maio em Guarulhos, na Grande São Paulo) foram encontrados dentro de uma represa em Nazaré Paulista. Ela, que tinha 28 anos, morreu afogada e também tinha marcas de bala no rosto.

A investigação descobriu que ela foi assassinada pelo também advogado Mizael Bispo por ciúmes e vingança por ela não ter reatado o namoro. Ele foi condenado pelos crimes de homicídio doloso qualificado por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa.

A atualidade: O detento Mizael Bispol, condenado a 22 anos e oito meses de prisão pelo assassinato da ex-namorada Mércia Nakashima, em 2010, deixou a Penitenciária 2 em Tremembé no fim da tarde desta terça-feira (25) após o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinar que ele cumpra prisão domiciliar por causa da pandemia de coronavírus.

Mizael não vai usar tornozeleira para monitoramento eletrônico, já que o equipamento é apenas para presos do regime semiaberto. Ele vai cumprir prisão domiciliar em Guarulhos, na grande SP.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios