DestaqueTrês Lagoas

CORONAVÍRUS – História de cura e valorização da vida com a participação da equipe do Serviço de Atendimento Domiciliar

Esta é a história de uma simples mulher de Três Lagoas, de 53 anos de idade, de família humilde, moradora no Bairro Nova Três Lagoas, uma das mais de 3,35 mil pessoas que contraíram COVID -19 e também está entre as mais de 2,9 mil já recuperadas desta pandemia, que continua tão em evidência e influenciando nossa vida.

Trata-se da dona Rose, cuja família nos autorizou a contar a sua história e a publicar até fotos do atendimento da equipe do SAD – Serviço de Atendimento Domiciliar, mantido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas.

Ela deu entrada no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, no dia 26 de junho, com acentuado quadro de pneumonia viral por COVID-19 e tromboembolismo pulmonar.

Feito o diagnóstico, a dona Rose precisou de intubação orotraqueal por um longo período dos 26 dias que permaneceu em internação hospitalar.

Quando ainda no Hospital, a equipe do SAD foi acionada para participar da avaliação da paciente, já que, após a sua alta e para sua recuperação, a dona Rose precisaria receber cuidados especiais em casa, como fisioterapia, consultas médicas e serviços de enfermagem.

AVALIAÇÃO E AÇÕES DO SAD – Já em sua casa, a dona Rose recebeu a visita da equipe do SAD, logo no mesmo dia que teve alta hospitalar.

“Foi emocionante ver tanta gente do bem na nossa casa, já que eu nunca imaginava receber este serviço tão humano e de qualidade. Aliás, nem sabia que existia este serviço da Saúde aqui em Três Lagoas”, disse uma pessoa da família da dona Rose, ao acolher a médica Naiara Dalaqua, a fisioterapeuta Daniela Garcia Pacchioni e a enfermeira Telma Cristina Vieira dos Santos. A equipe do SAD é formada por médico, fisioterapeuta, enfermagem, assistente social e nutricionista.

Feita a primeira avaliação, a equipe do SAD notou que a dona Rose apresentava dificuldades para andar, pois sentia fraqueza muscular e problemas de respirar e de realizar pequenos e rotineiros esforços de cada dia.

Diante dessa situação e com a finalidade de restabelecer a saúde e a qualidade de vida da paciente, dona Rose passou a receber, semanalmente, a visita e os serviços de fisioterapia e de enfermagem do SAD.

“O que mais me emocionava era ver a paciência, a atenção e o carinho destas profissionais da Saúde”, disse alguém da família da dona Rose.

Como explicou a fisioterapeuta Daniela, o objetivo primordial da fisioterapia “foi realizar a reabilitação cardiorrespiratória, visando principalmente o restabelecimento pulmonar que foi bastante afetado pela patologia. Os atendimentos eram realizados com a finalidade de melhorar o quadro respiratório e a qualidade de vida da paciente”, disse.

A fisioterapia foi essencial para a recuperação respiratória e motora, com exercícios de fortalecimento muscular, priorizando o pleno restabelecimento das sequelas apresentadas, devido às sequelas da COVID-19.

Como avaliou a fisioterapeuta Daniela, “a recuperação da paciente foi gratificante e satisfatória, pois os familiares se comprometeram muito durante o tratamento, realizando todas as orientações, mesmo nos dias em que a profissional não estaria no domicilio”.

Recuperada, a paciente já consegue realizar seus movimentos como levantar sozinha, caminhar e, aos poucos está voltando à sua rotina de vida normal.

Uma das finalidades do SAD é “proporcionar aos pacientes um cuidado mais próximo da rotina de sua família, no aconchego do lar, evitando hospitalizações desnecessárias e diminuindo riscos de infecções”, resumiu a nutricionista e coordenadora da equipe, Sabrina Kaelly Vital Machiavelli.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios