DestaqueGeralRegião

Baileiro é expulso do Facebook sem explicação e processa rede social

Com 36 mil seguidores, Marlon Maciel perdeu controle de sua página sem explicação e agora luta para reavê-la

O famoso sanfoneiro e compositor sul-mato-grossense Marlon Maciel, de 58 anos, foi praticamente “expulso” do Facebook. Sem saber a razão, o baileiro, único administrador de sua página oficial, com mais de 36 mil seguidores, está desde o dia 23 de abril sem conseguir acessar sua conta. Após várias tentativas de contato, resolveu tomar uma medida mais drástica: acionar o Facebook judicialmente.

“Eu não entendi nada. Usava minha página profissional apenas para divulgar meu trabalho, falar da minha agenda, falar de outros trabalhos. Não tinha, e não tem razão para eu perder o acesso à conta”.

Ainda é possível acessar a página de Marlon, mas como ele, antigo administrador, não tem mais acesso, ela está sem postagem desde abril. “Para ter uma página, ela precisa estar ligada a um perfil pessoal, que no caso era o meu. Do nada a página foi desvinculada do meu perfil e é como se eu nunca tivesse tido ela”.

Foi então que começou a saga do artista para reaver a página, uma batalha ainda em andamento. “Eu procurei vários meios de entrar em contato e simplesmente não existe. Então fiz uma reclamação no site “Reclame Aqui” e poucos dias depois recebi um e-mail do Facebook pedindo para que eu enviasse alguns documentos a fim de provar que eu era eu”.

Dentre os documentos exigidos estão cópias de identidade, CPF e CNPJ. Marlon conta que enviou os documentos, depois não obteve mais resposta.

Logo após perder a página, Marlon também perdeu sua pessoal. “Eu estou fora de tudo no Facebook. Esse fim de semana mesmo, tenho uma live grande em Bonito e não consigo divulgar”.

Quando viu que não teria resposta do Facebook, Marlon procurou um advogado, o Felipe Silva Gomes, que ingressou com uma ação judicial na última semana exigindo a reaquisição da página e do perfil.

“Eu perdi muita coisa com certeza nesses meses. Nunca fiz postagem polêmica, nunca dei margem para isso. Me entristece bastante”.

Trajetória – Em 1988, por meio do acordeon, começou sua carreira com a música no Grupo Musical Uirapuru, onde permaneceu quatro anos e meio.

 Em 1993, fundou e atuou por mais onze anos o Grupo Canto da Terra, onde gravou 7 CDs, incluindo composições de autoria própria que marcaram muito esta caminhada, como “Sarandeio – É o Canto da Terra” (Tema da campanha política do prefeito André Puccinelli em 1996), “Vaneira do Canto”, “Te Vejo Regressar”, “Uma Noite Sem Você” (com diversas regravações dentro e fora do estado), entre outras

 Em 2004, lança um novo grupo musical, Marlon Macial e Grupo, onde atua até hoje.

Atualmente Marlon Maciel se apresenta acompanhado por um grupo de músicos, denominado Grupo Trem Pantaneiro pronto para levar ao público toda musicalidade regional e sertaneja em bailes, shows e apresentações diversas.

Com informações: Campograndenews

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios