Brasil

Após Lula criticar, Pazuello pede para deixar comando de ministério

O aumento no número de casos e mortes por covid-19 em todo o País levou à queda de mais um ministro da Saúde. Dessa vez foi o ministro Eduardo Pazuello, que alegou problemas de saúde e que precisaria de mais tempo para se reabilitar, segundo O Globo.

Desde o início da pandemia, este é o quarto ministro que deixa o cargo.

O pedido de afastamento coincide com o auge da pressão de deputados do Centrão, que pleiteiam mudança no comando da Pasta por considerarem que há má gestão durante a pandemia.

A entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o estopim para a queda do ministro. As críticas do ex-presidente à condução da pandemia pressionaram o presidente Jair Bolsonaro a buscar ações mais duras no combate à pandemia.

No mesmo dia após a fala de Lula, Bolsonaro apareceu em um pronunciamento usando máscara e com declarações em defesa da vacina. O general Eduardo Pazuello, que já vinha sofrendo críticas por parte de uma ala militar, não resistiu ao avanço da pandemia e neste domingo veio a informação de que ele deixaria o ministério.

De acordo com O Globo, pessoas próximas ao presidente já entraram em contato com dois médicos cardiologistas cotados para substituir Pazuello: Ludhmilla Abrahão Hajjar, professora associada da USP, e Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

“Eu nunca gostei do PT e do Lula, mas agradeço a ele por ajudar neste momento tão difícil para o Brasil, se não fosse as críticas do ex-presidente, este senhor Pazuello ainda estaria não fazendo nada no Ministério da Saúde. Obrigado Lula”, disse um Professor de língua inglesa em Três Lagoas.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios