DestaquePolicial

ESTADO: Condenado por matar casal e tentar assassinar a avó a facadas tenta absolvição

Em abril de 2019, Ricardo Morel, de 22 anos, foi preso pelo assassinato de Felipa Armoa e Nicolau Gonçalves Savala, além de tentativa de homicídio contra a própria avó em Aral Moreira, a 402 quilômetros de Campo Grande. Condenado a 23 anos de prisão em junho de 2020, ele agora tenta absolvição, alegando que não foi o autor do crime.

Nesta sexta-feira (11) foi publicada no Diário da Justiça a decisão da turma da 1ª Câmara do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. O provimento ao recurso foi negado, mantendo a condenação do réu pelo crime de latrocínio e tentativa de latrocínio. Também houve tentativa de desqualificar o latrocínio, mudando a tipificação para homicídio.

A alegação para ser absolvido seria de que ele não era o autor do crime. No entanto, a decisão afirma que há provas da autoria e materialidade dos crimes, produzidas na fase de investigação policial. Também que a morte das vítimas aconteceu durante roubo, qualificando o latrocínio.

Relembre o caso – No dia 9 de abril de 2019, por volta das 19 horas, Ricardo pediu R$ 5 para a avó, segundo registrado na denúncia. Mas ela disse que não tinha o dinheiro, quando foi agredida por ele a golpes de facão na cabeça. “Sai daqui, senão vou te matar”, teria dito o rapaz para a vítima.

Após a avó sair, ele ainda tentou roubar Felipa e Nicolau, que foram atingidos por golpes de facão no pescoço e cabeça. O casal morreu no local do crime e, para a polícia, Ricardo confessou os crimes.

Com informações: Midiamax

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios